Translate

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Infantários - sim ou não?

Esta é uma questão recorrente nas consultas de Pediatria e para a qual não há nenhuma resposta 100% correcta. A decisão de colocar um filho numa Creche / Jardim de Infância não é fácil e tem muitas condicionantes, tais com a hipótese de deixar o bebé com um familiar (mais frequentemente com os avós) ou numa ama.
No entanto, para se discutir este assunto de forma fundamentada, é preciso analisar várias questões.

Sendo assim, a favor de uma entrada precoce temos os seguintes pontos:
1 - Quanto mais cedo a criança entrar para o Infantário, menos vai estranhar.
2 - O Infantário ajuda bastante na estimulação das crianças e na sua aprendizagem social de relacionamento com os outros e obediência a regras.
3 - A aprendizagem das rotinas desde cedo permite uma maior facilidade na sua aquisição.

A favor de uma entrada mais tardia, temos as seguintes questões:
1 - Quando as crinças entram para o Infantário, adoecem muito mais frequentemente.
2 - Na casa dos avós as crianças têm mais atenção para elas.

Deste modo, pesando todos os prós e os contras, a minha opinião (que pode ser polémica...) é que, de um modo geral, a entrada precoce no Infantário é mais benéfica do que prejudicial. Não é necessário que o bebé entre logo aos 5 meses, mas eu diria que deveria fazê-lo até cumprir 1 ano de idade.
Claro que isto é uma afirmação descontextualizada, pois como se costuma dizer "cada caso é um caso" e a hipótese de deixar um filho com os pais/sogros, com menor probabilidade de adoecer é também muito válida e não necessariamente inferior. No entanto, a questão da aprendizagem de regras é para mim fundamental e aí não tenho dúvidas que os Infantários são muito mais eficazes do que qualquer outra solução.
Seja qual for a sua decisão, é importante também ter presente que não há nenhuma opção completamente ideal, portanto não vale a pena sofrer muito quando chegar a hora de escolher...

3 comentários:

  1. Boa tarde, parabéns pelo seu site, está muito bem estruturado com artigos excepcionais.
    Gostaria de lhe colocar uma questão, eu tenho um menino de 3 anos, feitos a 15 de Dezembro, que acorda de noite a chorar que não quer ir para a escola, em outras situações chora de manha e diz que não que ir. Esta situação não acontecia anteriormente, que deveria ser mais normal, ele chorar em setembro, outubro… O que noto é que ela vai sempre triste para a escola. Falei com a educadora, acerca do assunto que me disse, que estava a ser mais exigente com o meu filho no sentido, tem de comer sozinho, tem de fazer as tarefas que lhe são pedidas, caso contrário fica de castigo. Esta situação preocupa-me bastante pois não sei se realmente será por esse motivo, que faz sentido porque eu em casa tenho bastante dificuldade colocar-lo a comer sozinho ou se terá outro fundamento para esta relutância em ir para a escola. Isto porque o infantário tem momentos de brincadeira no pátio entre os amigos e a educadora
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Pois, se é algo que surgiu agora parece ser um comportamento reactivo a alguma coisa, muito provavelmente essa maior exigência por parte da educadora.
      Nestas idade, o que deve fazer é conversar muito com ele e também com a educadora, vendo até se não será melhor estratégia premiar o seu filho quando ele faz as coisas bem do que castigar quando faz mal.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Obrigada pela resposta.

      Os melhores cumprimentos.

      Eliminar