Plagiocefalia - o que é?

A plagiocefalia é o termo médico que designa uma assimetria da cabeça, com "achatamento" da parte posterior do crânio de um dos lados.
É uma situação bastante comum e que tem aumentado nos últimos anos, devido às indicações formais para os bebés dormirem de barriga para cima, de forma a prevenir a Síndrome da Morte Súbita do lactente (ver post sobre este assunto).
Acontece naturalmente, porque quase todos os bebés acabam por ter uma posição preferencial da cabeça em rotação para um dos lados, motivada pela postura adoptada enquanto ainda estavam dentro da barriga da mãe. Com a manutenção dessa "tendência", acabam por apoiar mais um dos lados da parte posterior do crânio, o que leva à assimetria que se pode ver na imagem abaixo.
Apesar de ser frequente, penso que se trata de uma situação que deve sempre ser objecto de observação médica, pois há alguns casos em que a plagiocefalia se pode dever a outras alterações, nomeadamente:
- torcicolo congénito - nesta situação o bebé não consegue rodar a cabeça para um dos lados, o que leva à posição "viciada" (implicação intervenção precoce)
- fecho prematuro de uma sutura (ligação entre os ossos do crânio) - aqui existem assimetrias evidentes a nível dos ossos da face (incluindo desvio do nariz) e requer uma abordagem mais urgente
Deste modo, se notar que o seu filho tem uma plagiocefalia, refira isso ao médico assistente, para se poder proceder a uma avaliação mais cuidada.
Na maior parte das vezes a situação resolve-se espontaneamente, sem necessidade de nenhum tratamento específico, bastando estimular mais o bebé do lado "não preferencial" (com brinquedos, colocando o berço de forma a que ele tenha que se virar para esse lado para observar a mãe quando está a dormir, ...). A partir dos 6-7 meses, com a adopção da postura sentada, os bebés acabam por estar muito menos tempo deitados e o crânio volta à sua forma original. De qualquer forma, volto a frisar que isso acontece quando se trata de uma plagiocefalia posicional ou postural, pelo que é sempre necessário a exclusão de outras causas.

Comentários

  1. Caro Dr.Hugo Rodrigues,

    Agradeço imenso o seu blogue, pessoas como eu, que não sou da área de medicina e tenho 2 filhas..vou tentando encontrar algumas respostas na internet...hoje surgiu-me a curiosidade de verificar se o desalinhamento que a cabeça da minha filha tem seria normal numa criança de 11 meses...A verdade é que já falei sobre esta questão 2 médicas ( uma delas pediatra)e ambas me disseram que era posicional..e que não tinha importância... e que como era menina com o crescimento do cabelo deixaria de se notar... Mas a verdade é que principalmente quando lhe dou banho, a cabeça da minha pequenina evidencia-se muito deformada.
    Ela é uma criança, bastante bem disposta..cheia de energia... tem 10 meses e já caminha sozinha... o meu medo depois do que fui lendo é a parte cognitiva...ainda vou a tempo de um tratamento corretivo..a quem me devo dirigir??? Sou de Amarante, perto do porto... agradecia do fundo do coração uma ajuda marialuisaseixas@gmail.com

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Boa noite,

      Com 18 anos, a correcção cirúrgica será apenas por motivos estéticos, para os casos mais graves. Se só descobriste agora, provavelmente será uma coisa ligeiro, pelo que não deve haver nenhum motivo para preocupação.
      Espero ter ajudado.
      Cumprimentos,

      Hugo Rodrigues

      Eliminar
  3. Moro na Florida e meu baby tem e esta usando um capacete para correção

    ResponderEliminar
  4. Meu filho tem 2 meses e nasceu assim
    Perguntei para o pediatra o que poderia ser mas ele n me falou nada so disse que era normal
    O que devo fazer

    ResponderEliminar
  5. Meu filho tem 2 meses e nasceu assim
    Perguntei para o pediatra o que poderia ser mas ele n me falou nada so disse que era normal
    O que devo fazer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Se já nasceu com uma plagiocefalia deve ser avaliado,porque na maior parte das vezes é postural e adquire-se depois do nascimento.
      Pode ser necessário fazer uma TAC para ver se está tudo bem, mas só mesmo observando é que se consegue tomar essa decisão.
      Cumprimentos

      Eliminar
  6. Boa noite Dr.Hugo, o meu filho nasceu depois de um parto longo com uso de ventosa ficando com a cabeçinha marcada dizendo a obstetra que desapareceria. Ao fim de uns dias notámos uma tendência esquerdina e falta de mobilidade do pescoço ao centro e direita. Fomos ao pediatra fez eco e rx lombar,foi diagnosticado torcicolo congénito. Tem plagiocefalia. Começamos fisioterapia e recorremos a um osteopata que nos aconselhou o uso da mimos. Desde os 2 meses que faz este tratamento da mimos fisioterapia e osteopatia que lhe "molda" principalmente o crânio. Os resultados são lentos, está com 5 meses e a plagiocefalia ainda é muito acentuada, já consegue fazer rotação do pescoço não ainda a 100% mas continua com a tendência esquerdina. Não sei se devíamos fazer mais algum exame de diagnóstico, ou alterar o tratamento. Gostava de uma opinião Dr. Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      A plagiocefalia pode perfeitamente ser justificada pelo torcicolo, mas com essa idade não é suposto ter preferencia de mão, pelo que se isso é assim tão evidente pode fazer sentido fazer uma ressonância cerebral ou outro tipo de avaliação.
      Cumprimentos

      Eliminar

Enviar um comentário