Translate

segunda-feira, 26 de março de 2012

O meu bebé tem manchas na pele desde que nasceu - será normal?

Escrever um post sobre manchas na pele é um desafio, pois não é fácil falar sobre esse tema sem o recurso a imagens, mas foi um tópico sugerido por uma leitora e que eu acho muito pertinente abordar.
Deste modo, vou tentar ser o mais esquemático possível...

Sinais congénitos
A maior parte dos "sinais" surgem durante a infância e adolescência, mas há algumas crianças que já nascem com alguns, os chamados "nevos congénitos". Estes requerem uma avaliação mais cuidada do que os primeiros, particularmente se forem de grandes dimensões. Convem serem observados por um Dermatologista antes da entrada na adolescência (os chamados nevos gigantes implicam uma orientação logo ao nascimento) e o ideal é mesmo fotografá-los logo desde o nascimento para ir controlando o seu aspecto e tamanho. Quanto aos sinais de alarme, são iguais aos dos "sinais" dos adultos: alteração do aspecto, cor heterogéna, bordos irregulares, crescimento rápido, ...

Angiomas
Os angiomas são manchas avermelhadas que surgem na pele e são muito frequentes em Pediatria. Podem estar presentes desde o nascimento ou surgir posteriormente e, em termos de aspecto, podem ser de dois tipos: planos ou elevados.
Geralmente têm tendência a crescer nos primeiros 6 meses e, posteriormente, a maioria tende a ir desaparecendo.
O seu tratamento pode ser através de medicamentos ou técnicas cirúrgicas, mas geralmente deve-se apenas a questões estéticas. Algumas localizações podem ser particularmente problemáticas, tal como as pálpebras, por exemplo.

Mancha violácea ou salmão
Estas manchas localizam-se geralmente entre as sobrancelhas e na região da nuca e estão presentes em mais de 50% das crianças. As manchas da face têm mais tendência a desaparecer mesmo sem tratamento e não  colocam nenhum tipo de problema à criança. Tal como a maioria das "manchas", geralmente ficam mais evidentes nas alturas de calor, choro e febre.

Manchas sem cor
Este tipo de manchas tem vindo a aumentar muito nos últimos tempos, embora não se saiba muito bem a causa. Se o desenvolvimento da criança for normal, não colocam grande questão e a maioria tem tendência a desaparecer. No entanto, as manchas deste tipo que têm forma de folha têm mais probabilidade de se manter e requerem uma vigilância mais cuidada, particularmente em termos de crescimento e surgimento de irregularidades de cor (pequenas "pintinhas" no seu interior).
Tal como os sinais, devem implicar uma observação por Dermatologia antes da adolescência.

Tal como para a maioria dos temas, não pretendo com este post ser muito exaustivo nem substituir as observações médicas que algumas destas situações exigem, mas apenas ajudar a clarificar os casos mis comuns...

1 comentário: