Translate

Etiquetas

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O que fazer quando as crianças acordam muitas vezes durante a noite?

Nota: Este texto foi corrigido em relação ao original, pois percebi claramente pelos comentários que me fizeram que fui muito mal interpretado no que escrevi. Posto isto, antes de começar queria deixar os seguintes esclarecimentos:
1 - nunca fui adepto de deixar bebés a chorar sem motivo como forma de educação e não o recomendo nas minhas consultas (chorar é a forma natural de manifestar desagrado e não pode ser sinónimo de punição para os bebés)
2 - todos os bebês pequenos precisam de contacto físico e carinho por parte dos pais
3 - o sono é uma parte fundamental do dia-a-dia das famílias (não escrevi dos bebês propositadamente), pelo que se deve tentar encontrar soluções que permitam que os bebês  consigam responder às suas necessidades biológicas e os pais consigam estar disponíveis para ser os melhores pais "do mundo" (porque já têm "os melhores filhos do mundo")
4 - esta é uma área extremamente complexa e sobre a qual já escrevi 2-3 textos, com informações que acabam por complementar este post
5 - só se pode corrigir os acordares nocturnos se as crianças tiverem uma boa rotina de adormecer, pelo que não vale a pena avançar sem corrigir este aspecto
6 - os fundamentalismos são maus em todas as direcções, porque acredito que é mais ou menos "no meio que está a virtude" (não sou, de todo, um adepto do chamado método Estivil)
7 - as ideias transmitidas neste texto são bastante gerais, porque todos os bebês têm particularidades e é importante levá-las sempre em conta
8 - todas as recomendações escritas neste texto e nos outros do blogue são da minha responsabilidade, fruto de bastante pesquisa e dedicação à saúde das crianças, mesmo que haja quem possa por (erradamente) isso em causa

Depois de esclarecidos estes pontos, vou tentar reforçar alguns conceitos importantes...

Ter um bebé que acorda várias vezes durante a noite é algo que perturba bastante o dia-a-dia dos pais e é um problema recorrente nas consultas. Foi por esse motivo que decidi escrever este post, para tentar dar alguns conselhos que podem servir de orientação.
O primeiro aspecto é que o sono dos bebês se começa a estruturar a partir dos 4 meses, em média. É por volta desta fase que eles começam a necessitar de forma mais significativa das suas rotinas do adormecer e é também nesta idade que muitos passam a dormir "pior", com múltiplos acordares durante a noite. É por estes aspectos que se torna fundamental tentar transmitir a ideia aos bebês desta idade que o adormecer é algo natural e que faz parte do quotidiano deles e eles precisam de se sentir seguros em relação a isso. Como são pequenos, a maior parte vai necessitar, muito provavelmente, da presenca física dos pais quando vai dormir e aqui está o primeiro trabalho a fazer: passar a mensagem de que os pais estão lá para os acalmar e confortar, mas não para os adormecer (todos os bebês com 4 meses precisam de contacto físico, é uma necessidade básica que têm). É por isso que se deve trabalhar progressivamente a autonomia deles, tentando que adormeçam sem nenhum tipo de "muleta", tal como o leite ou o colo dos pais, por exemplo. Claro que isto se deve ir trabalhando progressivamente, para se mudar aos bocadinhos, mas a ideia é que os pais devem estar lá para lhes dar segurança e podem inclusivamente pegar neles ao colo, mas apenas para acalmar e não para adormecer. Esse é um aspecto muito importante, porque se esta mensagem passar desta forma, vamos conseguir que os bebês se tornem autônomos no acto de dormir, o que vai servir para o início da noite, mas também para os acordares a meio da noite e para as sestas durante o dia.
Depois desta rotina estar bem estabelecida, o que se deve fazer quando eles acordam durante a noite e tentar não responder imediatamente, fazendo um pequeno "compasso de espera" para ver se voltam a adormecer por si. Não defendo nem nunca defendi que se deve deixar os bebês chorar só porque sim, pelo que para esta espera bastam no máximo 1-2 minutos, porque se não resolver ao fim desse tempo dificilmente o bebê vai voltar a adormecer sozinho e aí vai precisar, muito provavelmente, mesmo dos pais.
Claro que há alguns meninos maiores (com mais de 2-3 anos), que felizmente são uma minoria, mas que têm um sono mais difícil porque já levam dois anos de "atraso", uma vez que nada disto foi feito anteriormente. Esses casos são bem mais difíceis de gerir, pelo que aí temos que pensar de forma um pouco diferente.
Geralmente essas crianças, quando acordam, acabam por ser recompensadas das mais diferentes maneiras: presença dos pais, colo, leite, cama dos pais, ... 
Ora, o que se faz é, no fundo, premiar a criança por acordar a meio da noite e, como é lógico, ela vai fazê-lo várias vezes, para ter direito ao seu prémio. Deste modo, o ideal é retirar com essa conotação positiva ao acordar e isso pode ser feito através de um mecanismo que se chama "extinção gradual". O que se deve fazer é aumentar progressivamente o tempo de resposta ao choro, de forma a que a criança deixe de o associar à recompensa. Assim, da primeira vez que ela chora demora-se 1 minuto a ir lá, da segunda demora-se 3 minutos e da terceira em diante 5 minutos. No segundo dia, começa-se pelos 3 minutos e aumenta-se progressivamente até aos 7. No terceiro dia começa-se nos 5 minutos e aumenta-se até aos 9 e vai-se continuando assim sucessivamente, sem ultrapassar os 9 minutos. Eu sei que a meio da noite ter uma criança/bebé a chorar durante 3 minutos vai parecer 3 horas mas, mais uma vez, o objectivo não é deixará criança chorar sem objectivo, mas sim fazer um treino do seu comportamento que lhe permita ter hábitos de sono mais saudáveis. 
Volto a reforçar a ideia que estes conselhos são só para crianças com mais de 2-3 anos e só se devem aplicar se o sono for um problema real para a família. Se a criança acorda e isso não for perturbador não me parece, de todo, a melhor prática a adoptar, pois vai implicar algumas noites difíceis para toda a gente. 

80 comentários:

  1. Bom dia, já ouvi este método diversas vezes e posso dizer que nem sempre resulta. Tenho duas meninas com 2 anos que sempre acordaram durante a noite. E deixa-las a chorar durante 1, 2, 3, ou 5 minutos só as deixava mais despertas e acordava inevitavelmente a irmã, e acabava com duas bébés a chorar. Continuo a procura de um método mais eficaz mas deixar chorar nao resulta. Tenho pena que as maes que passam por isto oiçam sempre que os filhos têm é um mau habito de sono, n se resume a isso apenas. Desculpe o desabafo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Concordo plenamente consigo e já percebi que naomfui muito bem interpretado no que escrevi.
      O objectivo não é, de todo, deixar os bebês a choras, mas sim tentar que eles consigam voltar a adormecer sozinhos, sem necessitar de nenhum tipo de conforto. Isso só se consegue se houver boas rotinas de adormecer, que é onde geralmente está o problema (já escrevi sobe esse assunto anteriormente).
      Claro que há sempre particularidades, nomeadamente a questão dos irmãos que também acordam, pelo queniano são apenas indicações que podem ajudar. De qualquer forma, volto a reforçar a ideia de que não defendo que os bebês devem chorar indefinidamente e que, acima de tudo, tem que se criar um bom adormecer, sem "muletas", mesmo que para tal os pais tenham que estar no quarto dos filhos só para lhes transmitir segurança.
      Espero ter esclarecido este mal entendido e vou corrigir o post.
      Cumprimentos

      Eliminar
  2. O seu conhecimento relativo aos padrões NORMAIS de sono de um bebé é assustador e medonho. É preocupante quando um pediatra, que aliás claramente nada estudou sobre este assunto, ofereçe este tipo de conselhos aos pais.
    Deveria antes actualizar-se e perceber que o acordar sistemático de bebés durante a noite não só é normal como recomendável.
    Tenho vontade de o denuciar à ordem dos médicos.

    ResponderEliminar
  3. Sugiro que leia um colega seu catalão e conhecido, Carlos González. Este sim, bem documentado científicamente sobre o assunto.
    Faça isso e estude, antes de recomendar aos pais que negligenciem o choro dos seus filhos e o vejsm como manha em vez de resis necessidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Já percebi que fui mal interpretado com este texto, pois ao contrário do que possa ter percebido, não defendo nem nunca defendi que os bebês devem chorar só porque sim.
      O que eu defendo, baseado nos livros e textos que li (incluindo alguns do Carlos Gonzalez) e que é fundamental trabalhar bem o adormecer dos bebês, porque eles devem sentir-se seguros na sua cama e adormecer naturalmente, sem necessidade de "muletas". Só assim vão conseguir ser capazes de voltar a adormecer por eles quando acordarem a meio da noite e só depois de fazer isto é que vale a pena fazer um "compasso de espera" na resposta ao acordar dos bebês, que como disse (e bem) é perfeitamente normal que seja assim. Agora, isso não implica nem pode implicar que se considere "normal" ter bebês de 1 ano a acordar 3-4 vezes por noite, porque isso perturba muito a dinâmica familiar. O sono é importante, mas o bem estar da família e a disponibilidade dos pais para os filhos também o é...
      Aliás, já escrevi outros textos sobre este assunto, que pode consultar no blogue.
      Posto isto, vou alterar o texto, pois já percebi que não consegui transmitir o que pretendia e acho que fui bastante mal interpretado.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Colega leia o livro do Carlos Gonzalez- "Bezame mucho" e o da fantastica psicóloga Rosa Juvé- "Dormir sem lagrimas" e chegue as conclusoes a que todos chegamos.... Concordo com todos os posts e gostaria so de acrescentar a minha experiencia pessoal como mae - eu e o meu marido nunca tivemos problemas de perturbacao do sono com nenhum dos nossos filhos e adoravamos dormir todos juntos ate que eles, um dia, decidiram emigrar para o seu propio quarto. Suponho que se sentiriam autónomos....

      Eliminar
  4. É realmente lamentável este texto.
    Sugiro que siga esta pagina:
    http://evolutionaryparenting.com/educating-the-experts-lesson-one-crying/
    Ou ainda esta:
    http://www.thedailybeast.com/articles/2010/10/11/hunter-gatherer-parents-better-than-todays-moms-and-dads.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Percebi com estes comentários todos que fui muito mal interpretado com este texto e vou alterá-lo para tentar passar a mensagem que acho importante.
      Cumprimentos

      Eliminar
  5. E quando der a sua opinião (carregada de responsabilidade acrescida) esclareça muito bem qual é a opinião médica e qual a pessoal. As suas crenças não deveriam estar presentes quando transmite opinião científica como médico. É grave isto.

    ResponderEliminar
  6. O que o autor deste médtodo e o Sr. Dr. se esquecem de referir e que talvez seja determinante para a decisão das mãe, é como funciona exactatamente o método de extinção. O bebé não acorda menos vezes por noite, como se prova através de estudos em que são colocadas câmaras por cima dos berços, e não se mantém calmo, como provado através de estudos que medem os níveis de stress, através do cortisol presente no organismo. Ou seja o bebé acorda e está stressado mas desistiu de pedir ajuda pois foi "ensinado" que não vale a pena pedir ajuda e que a mãe, pessoa de quem ele depende totalmente para sobreviver, não o vai acudir.
    Um blog de pediatria não pode servir para emitir crenças mal fundamentadas e como tal, e como já foi sugerido acima, aconselho a leitura de alguns textos do Dr. Carlos González que refere imensa bibliografia sobre este e outros temas. També aconselho a leitura de alguns livros de antropologia para perceber o porquê do acordar frequente dos bebés e da importância da resposta das mães.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Tal como referi nos comentários acima, penso que fui mal interpretado com o que escrevi neste texto e vou corrigi-lo de seguida.
      De qualquer forma, acho que é fundamental percebermos que a autonomia dos bebês também tem que ser trabalhada, mas não desde o nascimento e esse foi um dos meus lapsos ao escrever o post.
      Vou alterá-lo para tentar transmitir a mensagem que pretendo.
      Cumprimentos

      Eliminar
  7. É normal os bebés acordarem durante a noite; têm ciclos de sono mais curtos que os nossos. Alias, os adultos tambem acordam durante a noite ( daí ouvirmos a chuva a bater nos vidros e o carro do lixo a passar) mas conseguimos voltar a adormecer sozinhos. Muitos bebés, não.
    Se uma mae atende o filho durante o sono não está a premia-lo. Está a mostrar que está presente. É uma das tarefas das mães. Se é chato, aborrecido? Com certeza. Mas não é correto castigar uma criança por um comportamento natural só porque não vai ao encontro das nossas expectativas irrealistas. Posso dizer que sempre premiei a minha filha com leite e aconchego e garanto que dorme a noite toda agora. Não é caso unico. E la se vai a teoria " comportamentalista" pelo cano abaixo....
    Mães, parece-vos mal deixar chorar o vosso bebé por um minuto que seja? É porque o é!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Tal como escrevi em comentários acima, penso que não fui bem interpretado com o meu texto, pelo que o viu corrigir em seguida.
      De qualquer forma, gostava só de fazer um pequeno reparo: não estou a discutir se é chato ou não (pegando nas suas palavras), estou apenas a tentar dar alguns conselhos para as famílias que perdem a disponibilidade física e psicológica durante o dia pela privação de sono que tem. Posso-lhe garantir que isso acontece e aos bebês precisam muito de ter os pais disponíveis.
      Vou alterar o post para tentar transmitir a mensagem que pretendo.
      Cumprimentos

      Eliminar
  8. Como mãe mas especialmente como bióloga estou chocada com a sugestão absurda que tenta fazer passar como ciência. Estão mais que demonstrados os efeitos nefastos deste método, nomeadamente no desenvolvimento do cérebro. Está também amplamente demonstrado que o que acontece é uma situação de crescente apatia perante situações de stress, perigo e ligação aos pais. Sugiro que enquanto médico (e portanto homem de ciência) tenha a humildade de reconhecer a diferença entre opinião pessoal e factos cientificamente comprovados e que se informe melhor antes de aconselhar os pais, pois é da sua responsabilidade saber de factos e não de teorias.

    ResponderEliminar
  9. Como mãe mas especialmente como bióloga estou chocada com a sugestão absurda que tenta fazer passar como ciência. Estão mais que demonstrados os efeitos nefastos deste método, nomeadamente no desenvolvimento do cérebro. Está também amplamente demonstrado que o que acontece é uma situação de crescente apatia perante situações de stress, perigo e ligação aos pais. Sugiro que enquanto médico (e portanto homem de ciência) tenha a humildade de reconhecer a diferença entre opinião pessoal e factos cientificamente comprovados e que se informe melhor antes de aconselhar os pais, pois é da sua responsabilidade saber de factos e não de teorias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Já escrevi acima que penso que não fui bem interpretado com o meu texto e vou corrigi-lo ainda hoje.
      Contudo, gostaria apenas de reforçar um aspecto, que é o de que os bebês não são só biologia e é fundamental que as famílias estejam capazes de responder às suas necessidades de forma permanente, o que muitas vezes não se consegue se houver algum tipo de privação de sono por parte dos pais.
      No entanto, vou alterar o meu texto para tentar passar a mensagem que pretendo, o que obviamente não consegui com este.
      Cumprimentos

      Eliminar
  10. Como mãe e como colega (MGF) estou chocada com o que recomenda neste post. Pois se somos treinados a fundamentar cientificamente as informações que passamos aos nossos utentes, onde estão os fundamentos científicos para este método, que não serve senão para servir as necessidades dos pais? E estou segura que muitos pais, se fossem informados por nós profissionais de saúde acerca do que é a fisiologia do sono do bebé e as alterações neurológicas que estes métodos implicam, não os aplicariam de todo. Temos de pôr em causa o que por vezes está culturalmente intrínseco e o que alguns colegas que assumimos como exemplo de idoneidade nos transmitem ao longo da nossa formação. É nosso dever ir mais fundo. As mães acima já disseram tudo. Sugiro o livro Dormir sin lagrimas da autora Rosa Jové

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vera Carvalho pode fazer um post sobre esse assunto, público, no facebook? Acho que era uma maneira de chegar às pessoas... Você é credível, se eu escrever, como não sou da área da saúde, ninguém vai ligar...

      Eliminar
    2. Subscrevo e assino por baixo.

      Eliminar
    3. Boa noite,

      Já me apercebi claramente que passei uma mensagem bastante contraria ao que pretendia ao reler o meu texto, pelo que o viu corrigir a seguir.
      Não defendo nem nunca defendi que os bebês devem ficar a chorar sobporeis sim, porque está extinção gradual e apenas um seguimento de um trabalho que deve ser feito previamente, em relação ao adormecer dos bebês. Vou alterar o texto para tentar transmitir a mensagem quenpretendo verdadeiramente, pois claramente não o consegui fazer.
      Cumprimentos

      Eliminar
  11. Como mãe e como colega (MGF) estou chocada com o que recomenda neste post. Pois se somos treinados a fundamentar cientificamente as informações que passamos aos nossos utentes, onde estão os fundamentos científicos para este método, que não serve senão para servir as necessidades dos pais? E estou segura que muitos pais, se fossem informados por nós profissionais de saúde acerca do que é a fisiologia do sono do bebé e as alterações neurológicas que estes métodos implicam, não os aplicariam de todo. Temos de pôr em causa o que por vezes está culturalmente intrínseco e o que alguns colegas que assumimos como exemplo de idoneidade nos transmitem ao longo da nossa formação. É nosso dever ir mais fundo. As mães acima já disseram tudo. Sugiro o livro Dormir sin lagrimas da autora Rosa Jové

    ResponderEliminar
  12. Sugiro também o livro em português "Os bebés também querem dormir". Super bem estruturado, cheio de referências bibliográficas e assente em ciência e não em "achismos".
    Com certeza não saberá dos (múltiplos) estudos que demonstram os malefícios das descargas serotoninérgicas que ocorrem nestes casos de "abandono aprendido". E dos estudos de RMN que demonstram graves alterações morfofuncionais em bebés "treinados".
    O método de Estivil (que sugere no post) deriva do método de Berger (americano), pediatra este que já veio a público retractar-se e dizer tudo o que havia de errado no seu método. Já o Estivil deu entrevistas recentemente onde afirma que o melhor será não aplicar o método antes dos 2 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Nao defendo nem utilizo o método estival, embora ele seja um adepto da extinção gradual, obviamente. No entanto, o reparo quentes da idade foi muito importante, pois foi um dos pontos que não clarifiquei no meu post.
      Não consegui claramente passar a minha mensagem, pelo que vou altera o post de seguida, para ver se consigo passar as ideias que defendo, que não são claramente as do método estivil.
      Cumprimentos

      Eliminar
  13. Devo dizer-lhe que apreciei o facto de ter levado em conta a opinião de quem o lê e agora o seu texto faz mais sentido. Ainda assim, continuo a achar que defende um "choro desamparado" cronometrado... É certo que a manipulação aparecerá por volta dos 2 anos e com certeza que nessa altura as crianças usarão o choro para "atrair" os pais. Mas não haverá métodos menos violentos? Explicação, conversa, compromissos? Não sei, mesmo. Estou a perguntar e a especular.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      As recomendações que fiz são para uma minoria de crianças, porque a norma e os meninos dessa idade dormirem bem. O problema é que esses mais "problemáticos" (passo a redundância) entram numa espiral de cansaço e os pais também que muitas vezes impedem que este tipo de comportamentos se corrija apenas explicando. E para esses casos (e apenas para esses) que eu defendo que se pode tentar este tipo de solução.
      Cumprimentos

      Eliminar
  14. Como leitora assídua percebi perfeitamente qual a direcção da opinião do Dr. Hugo, pois sei perfeitamente que não defende o choro interminável como método seja do que for. Assim, num blog desta natureza não devemos apenas julgar por um artigo isolado, dado que apenas o conjunto de artigos sobre o mesmo tema dá sentido e forma às situações aqui retratadas.
    Como profissional sei que cada criança é única na sua especificidade e que não existe qualquer método eficaz para todas as crianças. Como tal, todas as dicas são válidas.
    Como mãe sei perfeitamente reconhecer o choro de angústia, fome ou dor, distinguindo-o do pedido de atenção permanente, a qual eu amaria dar se não tivesse de trabalhar e gerir as rotinas familiares, permitindo-me dormir quando quisesse.
    Muito obrigada, Dr. Hugo, pelas centenas e dicas e informações que tem fornecido neste blog, que serão, concerteza, uma mais valia para imensas maes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Efectivamente quando escrevi o texto foi no seguimento de outros que já tinha escrito e do que, inclusivamente, já defendi publicamente, que nada tem a ver com deixar os bebês a chorar para aprenderem a dormir, como é lógico. Nunca defendi isso nem hei-de defender...
      De qualquer forma, quando vi os comentários fui reler o texto e, isoladamente, podia ser mal interpretado, pelo que decidi contextualiza-lo para justificar o que tinha escrito. De qualquer forma, fico muito contente que tenha percebido a mensagem! 😄
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Acho que as pessoas interpretaram que o licenciado Hugo defendia que se devia deixar os bebes chorarem porque é o que está escrito no texto. No texto que o Licenciado Hugo escreveu está que se deve deixar chorar o bebé sucessivamente mais tempo. Não dar resposta = deixar chorar. Assim, citando directamente do texto: "O que se deve fazer é aumentar progressivamente o tempo de resposta ao choro, de forma a que a criança deixe de o associar à recompensa. Assim, da primeira vez que ela chora demora-se 1 minuto a ir lá, da segunda demora-se 3 minutos e da terceira em diante 5 minutos. No segundo dia, começa-se pelos 3 minutos e aumenta-se progressivamente até aos 7. No terceiro dia começa-se nos 5 minutos e aumenta-se até aos 9 e vai-se continuando assim sucessivamente, sem ultrapassar os 9 minutos."

      Eliminar
  15. Boa tarde De. Hugo. Desde já muito obrigada pelos conselhos que nos deixa, muitos deles ja e ajudaram como mãe ao meu bebé de 1 ano e a mim.
    Acho interessante ler as críticas de muitos país aos seus textos, e ver que muitos desses pais (estupidamente) ainda não entenderam k muitos dos textos tal como diz se baseiam também em opiniões pessoais e que cada um se nós deve conhecer os seus filhos (é suposto pelo menos) e se QUISERMOS pois ninguém nos obriga nem a ler nem a aplicar isso nos nossos.
    As pessoas deviam ter o bom senso e a educação de saber ler entender e comentar de forma coerente e racional.
    Boa tarde a todos. Dr. Hugo continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
  16. Boa tarde De. Hugo. Desde já muito obrigada pelos conselhos que nos deixa, muitos deles ja e ajudaram como mãe ao meu bebé de 1 ano e a mim.
    Acho interessante ler as críticas de muitos país aos seus textos, e ver que muitos desses pais (estupidamente) ainda não entenderam k muitos dos textos tal como diz se baseiam também em opiniões pessoais e que cada um se nós deve conhecer os seus filhos (é suposto pelo menos) e se QUISERMOS pois ninguém nos obriga nem a ler nem a aplicar isso nos nossos.
    As pessoas deviam ter o bom senso e a educação de saber ler entender e comentar de forma coerente e racional.
    Boa tarde a todos. Dr. Hugo continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário!
      Realmente o texto nada tinha a ver com deixar os bebês a chorar para aprenderem a dormir (aliás, o título fala em crianças e não bebês...), mas entendo que isoladamente isso possa não ter sido muito perceptível. Deixar bebês a chorar só porque sim é uma violência e uma prática que eu desaconselho vivamente...
      Confesso que fiquei um pouco surpreendido com o teor ofensivo dos comentários, mas agora que contextualizei o post, acho que fica tudo mais perceptível. 😄
      Cumprimentos

      Eliminar
  17. Eu gostaria de saber em que aula/professor universitário aprendeu o licenciado Hugo que a técnica de "extinção gradual" não tem consequências para bebes ou crianças de colo. Também, se pudesse fornecer algumas referencias bibliograficas para esses trabalhos cientificos, ficaria bastante agradecida. Já agora, gostaria ainda de saber se esta técnica funciona com os seus filhos. Muito obrigada.

    ResponderEliminar
  18. O meu filho tem agora 2 anos e sempre teve um sono difícil, quando era mais bebe acordava varias vezes com fome e tinha que o amamentar e depois continuou sempre a acordar no meio da noite. A partir dos 5 ou 6 meses nunca queria dormir e até perdi a conta de quantas vezes acordava a meio da noite. Eu sempre tentei para que dormisse o máximo possível e eu também pudesse descansar um pouco. Por isso deitava-o à minha beira até adormecer e se eu não adormecesse também voltava-o a pôr na caminha dele, isto várias vezes. Nunca fui adepta desses métodos de deixar a criança chorar, acredito que possa resultar que a criança acabe por se cansar e caia a dormir mas não acredito que o meu o fizesse, muito menos agora que com 2 anos já se movimenta e sai da cama. Eu penso que as crianças são diferentes umas das outras e devemos ter isso em conta. O meu filho é assim e vou lidando com isso e esperando que conforme cresça o seu ritmo de sono vá melhorando.
    Entendi o seu post e aprecio os seus conselhos mas cada um é livre de os seguir ou não e acho que cada pai/mãe deve saber o que é melhor para o seu filho ou filhos mantendo sempre o equilíbrio do que é melhor para nós também e claro que sabemos que a tarefa de ser pai/mãe implica sacrifícios, não só de sono mas muitos outros. Mas posso dizer que valem a pena pelos nossos tesouros. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Muito obrigado pelo seu comentário, nota-se que percebeu perfeitamente a mensagem.
      Todos os textos que escrevo são apenas informativos, a decisão final é sempre dos pais e tem que ser assim mesmo. Só assumindo a responsabilidade das escolhas faz sentido ser mãe/pai, porque não existem verdades absolutas nem regras universais para todas as crianças. Pela forma como falou de ser mãe, aposto que tem uma família super feliz...
      Cumprimentos

      Eliminar
  19. Muito obrigada, Dr. Hugo, pelas centenas e dicas e informações que tem fornecido neste blog.
    Cada um de nós tem que conhecer o choro do seu bebé
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas, Sra. D. Borboleta, há uns choros mais válidos que outros?

      Eliminar
    2. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário!
      Cumprimentos

      Eliminar
  20. Li o seu post inicial e percebi-o bem logo à primeira. Aliás, quem o acompanha, tal como eu, sabe que o Dr. seria incapaz de apelar a actos que coloquem os bebés em desconforto, seja físico, quer seja emocional. Entristece-me que tenha que perder o seu tempo a esclarecer o que apriori se percebia bem logo à primeira leitura. Pena que o fundamentalismo de algumas pessoas permita cegar e mal interpretar os outros. Parabéns pelo seu trabalho e obrigada pelo contributo que dá a todos os pais que desejam o melhor para os seus bebés. Rita Caetano Branco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Fico contente que tenha percebido bem a mensagem... 😄
      Cumprimentos

      Eliminar
  21. Boa tarde!
    É normal um bebê de 43 dias ter dificuldade para dormir? Ela dorme 1 hora, acorda e tem dificuldade para dormir de novo...no colo dorme nelhor, não quer ficar no berco e percebo que fica muito irritada durante o dia tentando dormir..isso é normal? o que fazer?

    ResponderEliminar
  22. Boa tarde!
    É normal um bebê de 43 dias ter dificuldade para dormir? Ela dorme 1 hora, acorda e tem dificuldade para dormir de novo...no colo dorme nelhor, não quer ficar no berco e percebo que fica muito irritada durante o dia tentando dormir..isso é normal? o que fazer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Sim, isso pode acontecer.
      Como é muito pequeno, é perfeitamente normal que queira contacto físico, pelo é normal que goste de dormir no colo. Não acho grave que o faça nesta fase, porque ainda é pequenino. Tente massajar-lhe a barrigudinha, falar com ele baixinho ou cantar-lhe uma canção para ele ir ouvindo a sua voz, acima de tudo, tente encontrar uma rotina que lhe permita descansar, porque o sono é muito importante nesta idade.
      Se lhe parecer que tem dores(cólicas), acho que deveria falar com o seu médico, porque há várias soluções que podem ser testadas.
      Cumprimentos

      Eliminar
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  25. Só tenho que agradecer a disponibilidade que tem ao fornecer tanta informação... e a responder às nossas infindáveis dúvidas... houvesse mais médicos assim!
    Obrigada Dr

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário!
      Cumprimentos

      Eliminar
  26. Doutor Hugo,
    antes de mais os meus parabéns por este blog onde tão generosamente partilha tanta informação útil.
    Queria colocar-lhe uma questão sobre a minha bebé de 4 meses. Ela dorme bem de noite (umas 7 horas de seguida) e de dia também consegue dormir bem. No entanto, a parte do adormecer é sempre complicada, pois quase sempre só adormece se lhe dermos colo. Se a colocarmos sonolenta mas ainda acordada na alcofa, acaba por se "chatear" e fazer "birra". Recomenda alguma rotina para que ela aceite adormecer na alcofa e não comece a chorar e a rebelar-se?
    Pergunto isto porque tenho muito receio que seja um mau hábito ela necessitar sempre de colo para adormecer.
    Muito obrigado
    Francisco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Efectivamente a partir dos 4 meses os bebés já começam a habituar-se às rotinas, o que faz com que sejam importante reforçar os comportamentos que queremos que perdurem.
      Com essa idade ela ainda precisa muito de contacto físico, mas aos bocadinhos devem tentar que esse contacto seja mais para a acalmar do que para adormecer. Numa fase de transição podem deitá-la ainda acordada no berço e dar-lhe umas "festinhas" para ela adormecer, mas aos bocadinhos era bom que ela não precisasse que mexessem nela nessa situação. Claro que é um processo que vai demorar algum tempo, mas não deve ser "turbulento", porque se deve ir fazendo gradualmente, para ser mais fácil.
      Espero ter ajudado.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Doutor Hugo, foi certamente muito útil e assim faremos. Muito obrigado :)

      Eliminar
  27. boa tarde, muito obrigado pela suas dicas úteis.. eu tenho um bébé de 21 meses que sempre foi muito difícil adormece lo e acordava muitas vezes durante a noite, fiz de tudo, li todos os livros que já falaram aqui mas nenhum resultou apenas um "10 dias para ensinar o seu filho a dormir" de Filipa Sommerfeldt Fernandes. Foi remédio santo. Agora acorda me é muito cedo. Deito o por volta das 21h e acorda as 6h. Faz uma sesta a tarde de 1h a 1,5h. Não é pouco para um bébé de 21meses??? obrigada. cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Realmente o total de horas que dorme é um pouco reduzido para a idade dele. Tente aconchegá-lo quando ele acorda assim tão cedo e acalmá-lo com a sua presença ou com um 2miminho" (sem acender luzes ou pegar logo nele), para ver se ele volta a adormecer. Se ele perceber que ainda é noite e hora de dormir, pode ser que aos bocadinhos vá "esticando" um pouco o sono.
      Cumprimentos

      Eliminar
  28. Boa noite, gostei de ler o seu post sobre o sono dos bebés e também de ver alguns comentários! O meu filho tem 2 anos e o sono é sempre um tema abordado em todas as consultas de pediatria do meu filho. Desde que nasceu que dorme menos que o dito "normal" ou melhor "padrão". Até aos 20 meses acordava 3, 4, 5 vezes por noite e para voltar a adormecer era uma carga de trabalhos... além disso acordava cedo e dormia muito pouco à sesta entre 0,5 a 1,5 horas dependendo dos dias... hoje com 26 meses ainda acorda 1 a 2 vezes por noite embora já seja mais frequente acordar apenas uma vez... quanto à sesta existem dias em que não dorme, nem em casa nem na creche... a conclusão a que cheguei é que necessita de menos horas de sono que a maioria das crianças para descansar... o pediatra do meu filho não valoriza muito o facto do meu filho dormir pouco... o desenvolvimento dele é perfeitamente normal e é uma criança meiga e muito feliz. A única diferença que encontro é que é um bocadinho mais mexido que os amiguinhos... o sono dos bebés é sempre um alvo de crítica na nossa sociedade... aos olhos dos outros nunca estamos a fazer um bom trabalho porque o nosso filho não dorme como os outros, e existe sempre algo que poderíamos fazer melhor! Se o pediatra diz que está tudo bem e se eu vejo que está tudo bem, então não importa a quantidade de horas que dorme. Escrevi isto tudo apenas para dizer que percebo alguns comentários mais acesos porque além de ouvirmos diariamente que habituamos mal os nossos filhos (e meu deus como nós queremos ser perfeitas para os nossos filhos), temos uma carga enorme de horas que devemos à cama e isso multiplicado por meses e no meu caso 2 anos não é mesmo nada fácil. A verdade é que nenhuma criança é igual e o "remédio" que serviu para outro pode não servir para o nosso filho... gostei de ler o post e faço algumas das coisas que recomenda: o dar-lhe tempo para adormecer sozinho embora não consiga aguentar 1 min... nota-se logo pelo choro...

    ResponderEliminar
  29. Bom dia Dr.Hugo.

    A Minha filha tem quase 5 anos, desde dos 2 anos que o sono dela é muito agitado. Mas tem vindo a piorar de dia para dia, pesadelos atrás de pesadelos ,sempre cansada.o pediatra diz que são terrores noturnos, passa com tempo mas não está a srser fácil para ela e para mim pois existe um bebé com 6 meses. O que fazer para ajudar a minha filha?
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Realmente com essa idade é habitual haver terrores nocturnos e também pesadelos.
      Não há muito a fazer a não ser tentar evitar o cansaço extremo, o que não é fácil. Por vezes ajuda tentar que eles descansem um pouco ao fim da tarde, para não chegarem tão cansado a noite.
      Cumprimentos

      Eliminar
  30. Olá Dr.
    O meu bebé fez hoje 8 meses à uma semana atrás ele já estava a dormir a noite toda das 22/23 até as 9/9.30.Não sei se por coincidência ou não depois de vir de um fim de semana dos meus pais ele tem acordado 2 ou 3 vezes durante a noite e dou-lhe de mamar, e por vezes mesmo depois de mamar e deita-lo passado meia hora começa a chorar e coloco no colo e volta a dormir.
    Eu sempre fui adepta de adoptar uma rotina e coloca-lo no berço acordado e eu sair para ele adormeçer por ele e assim é durante o dia não há choro, mas de noite vai dormir por volta das 21/22 e tem de mamar e adormeçer à mama porque se o ponho na cama e apago a luz e ele me vê chora.
    Ele está praticamente desde os 5 meses com sintomas do rompimento dos dentes e agora está no quinto dente.
    Por aconselhamento de pediatra dele está com peito, sopa ao almoço com carne e papa ao lanche.Chego a pensar em introduzir a papa ao jantar, será fome?
    Também já ouvi falar da crise dos 8 meses.. mas sinceramente o que me faz crer tudo isto será a fase dos dentes, mas o que acha que posso incluir na rotina para poder habituar o mais cedo possível para ele poder vir a establecer o sono? Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Realmente por volta dos 8 meses essas queixas são muito frequentes e na maior parte das vezes não tem a ver com os dentes.
      O ideal seria mesmo tentar voltar a habituá-lo a adormecer sozinho, sem ser a mamar. Se ele chorar quando o puser na cama, pegue nele e tente acalmá-lo, para depois voltar a colocá-lo na cama. Provavelmente vai repetir este processo várias vezes nas primeiras noites, mas se conseguir ser persistente ele vai voltar a adormecer sozinho. Não acho que o deva deixar chorar, mas sim usar o seu contacto para o acalmar e não para adormecer.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Dr.ele se não adormecer no colo e o colocar no berço ainda com o olho aberto ele chora.A única forma de ele neste momento ser colocado no berço e ficar sozinho é a dormir.
      Mas de durante a noite as vezes que ele acorda, que normalmente é sempre de 3 em 3 horas acha que não deva lhe dar de mamar e tentar que volte a dormir? Obrigado!

      Eliminar
    3. Bom dia,

      Se lhe parecer que fica com fome acho que deve dar de mamar, mas provavelmente o problema está na forma como adormece.
      Cumprimentos

      Eliminar
  31. Boa tarde Dr. Sempre que tenho alguma dúvida recorro ao seu blog pois realmente ajuda muito em muitas as duvidas que tenhi. Hoje venho porque numa pesquisa na net sobre bebes dirmirem mal deparei com vários artigos sobre apneia do sono e a confusão e medos instalaram se na minha cabeça. O meu bebe tem 2meses e 1semana e dorme bem no barulho. Mas de noite tenho que o embrulhar na mantinha tipo cueiro e aí dorme melhor porque ele acorda muito facilmente com aqueles tipo sustos que da com os braços e assim apertadinho ja nao da. Contudo só consigo fazer isso no primeiro que dura no máximo 5h.quando acorda para mamar ja nao acha muita piada ser embrulhado outra x. Aí ja dorme mal, adormece e estremece, acorda, adormece mais um pouco estremece, acordae assim sucessivamente até a próxima mamada que aí ja tem que ser passado as 3h ou antes até. E a preocupação sobre a apneia consiste que ja algumas x reparei que ele se esquece de respirar. Acontece sobretudo naquela fase do sono leve quando o coloci a dormir na caminha. Não contei os segundos mas devem ser perto de 10talvez e depois quando respira novamente faz um suspiro mais forte. Não me parece que seja todos os dias, pelo menos que tenha reparado. Não ressona, a unica coisa que faz é de vez em quando aquele ronquinho do nariz mas que o pediatra me disse que é de estar deitado muito tempo para ir lavando o narizinho com soro. Acha que pode ter alguma ligação a apneia? Não sei se no seu artigo tem algo a falar sobre a apneia, nao encontrei. Aguardo resposta e muito obrigada mais uma vez

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      O primeiro aspecto a esclarecer é se faz mesmo apneias tão compridas, porque 10 segundos é muito tempo. Com essa idade é normal haver uma grande irregularidade na respiração, principalmente a dormir, pelo que acho que era importante perceber se são mesmo 10 seg. Se forem, acho que devia falar com o seu médico para ele a observar e perceber se há algo a fazer.
      Cumprimentos

      Eliminar
  32. Obrigada Dr. Vou tomar atenção ao tempo. Como sou a mãe aquilo parece uma eternidade mas é provável que não seja 10 segundos, mas vou ter atenção ao tempo. Obrigada

    ResponderEliminar
  33. Este assunto do sono é realmente intrigante! Tenho um bebé de 5 meses q sempre dormiu noite tranquilas e qd acorda de noite faço como diz, espero um pouco, ou dou a chucha e ele volta a adormecer sozinho. Seria perfeito se para adormecer fosse o terror! Tem de ser ao colo e sempre debaixo de choro e uma birra terrível. Seja de noite ou de dia nas sestas! Porque seá este comportamento tão antagónico? Tão dificil adormecer e com noites tão calmas?
    Obgrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      A grande dificuldade de adormecer os bebés é a necessidade que eles têm de se sentir seguros e, para tal, de ter contacto físico. O ideal é sempre tentar dar-lhe esse contacto para o acalmar, mas tentar que adormeça sozinho na cama, para ter alguma autonomia no acto de adormecer. Nem sempre é muito fácil, mas é a melhor solução.
      Cumprimentos

      Eliminar
  34. Estou na mesma situação que a D.Márcia.A minha bebé vai fazer 4 meses dia 29 e é terrivel para adormecer.Antes ela fazia birra parar dormir sozinha e só a conseguia adormecer no meu colo. Agora desde a um mês faz birras enormes para dormir,mesmo no meu colo chora, grita, esperneia, fica vermelha de tanto chorar e as vezes ate se engasga. Depois de adormecer dorme cerca de 10 a 11h acordando a meio da noite para mamar e adormece na mama. Durante o dia voltam as birras e o choro e quando adormece só dorme maximo meia hora. Só faz 2 sestas de meia hora de dia.
    Adormece sempre com birra por volta da 1 da manha e acorda ao meio dia mais as 2 sestas de meia hora.
    Gostaria que me desse alguns conselhos de como acadar com as birras.
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Há alguns bebés que "lutam" contra o sono e nem sempre é fácil lidar com isso.
      Primeiro, é importante que ela não esteja muito cansada quando vai dormir, porque a fadiga interfere claramente com o adormecer e manifesta-se muitas vezes por irritabilidade. Depois, é fundamental tentar encontrar uma rotina de sono em que ela se sinta confortável e segura, muitas vezes com uma música tranquila e, claro, sem distracções (televisão ou luz, por exemplo). Muitas vezes ajuda também dar o banho antes de dormir para os deixar mais relaxados. A maior parte das vezes é algo que demora, mas que se consegue com alguma persistência.

      Eliminar
    2. Obrigada pelos seus conselhos.
      O banho nao resulta porque a deixa mais desperta e só quer brincar mas a musica e a pouca luz no quarto está a resultar.
      Mais uma vez obrigada

      Eliminar
  35. Boa tarde Dr.,
    li atentamente o texto e fiquei chocada com alguns comentários que se seguiram..não posso deixar de expressar as minhas ideias:

    1: este é um espaço disponibilizado gratuitamente com carinho e dedicação dum profissional de saúde

    2: ninguém é obrigado a ler, se querem acrescentar algo ou propor alguma correcção façam no com respeito

    3: Denunciar à ordem dos médicos?? foi alguma anedota por certo, talvez quem pudesse denunciar seria precisamente ao contrário por difamação

    4: o ser humano é livre de actuar conforme entender, este blog não é a Bíblia e nem essa se segue à risca portanto......

    Obrigada Dr. por disponibilizar os SEUS conhecimentos GRATUITAMENTE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Cumprimentos

      Eliminar
  36. Bom dr Hugo, temos um de 5 meses que desde os 2 dormia quase sempre ate as 5 e desde a semana anterior acorda de 2 em 2 horas para mamar, mas tenho a sensação que nem sempre tem fome. Que metodologia devemos adoptar para que o nosso cansaso nao chegue ao extremo? Muito obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Não sei como é que o seu filho adormece, mas se ele o faz sempre com o leite, o ideal era tentar que ele bebesse o leite e adormecesse sozinho na cama dele depois, para ser capaz de voltar a dormir sozinho a meio da noite.
      Cumprimentos

      Eliminar
  37. Ola, Dr.! Gostaria de te pedir desculpas em nome das pessoas que se acham profissionais por um diploma (se é que o tem) mas nao tem o minimo de etica para lidar com o trabalho de um um colega. Conheci seu blog recentemente e o admiro desde entao, por tratar de assuntos tao importantes, dr forma totalmente fundamentada, criteriosa e clara, por responder com carinho e cuidado cada leitor q comenta os posts e pela dedicação em estar sempre postando e levando em consideração a opiniao alheia, por mais que sejam ofensivas, estupidas e insensiveis. Creio que todo profissional deve sempre atualizar e como existem varios estudos cientificos, as vezes controversos em um mesmo assunto, cada um se embasa naquela teoria que acha mais sensata e produz sua propria opinião dentro d um determinado metodo, e creio q isso nao é pecado e muito menos condenavel. Cada individuo, como ser humano, tem a livre escolha de aceitar ou discordar do outro, mas ninguem tem o direito de julga-lo ou ofende-lo, ainda mais no exercicio de sua função. Se eu disser algo equivocado, por favor me corrija. Dizem de humildade, o que os próprios desconhecem. Agora admiro o sr. Pela humildade e pelo profissionalismo em nao revidar e tambem nao voltar sua opiniao atras por comentarios infelizes, apenas aperfeiçoando as palavras, por vez muitp mal interpretadas. Quem o acompanha conhece seu trabalho e nao leva esses descompensados em consideração. Sou brasileira, moro no Brasil e dou graças a Deus por ter descoberto seu blog. parabens pelo seu trabalho, li que voce sempre teve o sonho d faze-lo, entao continue, se sentindo realizado, pois nao sabe o quanto esta ajudando as pessoas e o quao longe seu trabalho esta chegando e sendo reconhecido! Obrigada!!

    ResponderEliminar
  38. Ola, Dr.! Gostaria de te pedir desculpas em nome das pessoas que se acham profissionais por um diploma (se é que o tem) mas nao tem o minimo de etica para lidar com o trabalho de um um colega. Conheci seu blog recentemente e o admiro desde entao, por tratar de assuntos tao importantes, dr forma totalmente fundamentada, criteriosa e clara, por responder com carinho e cuidado cada leitor q comenta os posts e pela dedicação em estar sempre postando e levando em consideração a opiniao alheia, por mais que sejam ofensivas, estupidas e insensiveis. Creio que todo profissional deve sempre atualizar e como existem varios estudos cientificos, as vezes controversos em um mesmo assunto, cada um se embasa naquela teoria que acha mais sensata e produz sua propria opinião dentro d um determinado metodo, e creio q isso nao é pecado e muito menos condenavel. Cada individuo, como ser humano, tem a livre escolha de aceitar ou discordar do outro, mas ninguem tem o direito de julga-lo ou ofende-lo, ainda mais no exercicio de sua função. Se eu disser algo equivocado, por favor me corrija. Dizem de humildade, o que os próprios desconhecem. Agora admiro o sr. Pela humildade e pelo profissionalismo em nao revidar e tambem nao voltar sua opiniao atras por comentarios infelizes, apenas aperfeiçoando as palavras, por vez muitp mal interpretadas. Quem o acompanha conhece seu trabalho e nao leva esses descompensados em consideração. Sou brasileira, moro no Brasil e dou graças a Deus por ter descoberto seu blog. parabens pelo seu trabalho, li que voce sempre teve o sonho d faze-lo, entao continue, se sentindo realizado, pois nao sabe o quanto esta ajudando as pessoas e o quao longe seu trabalho esta chegando e sendo reconhecido! Obrigada!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Muito obrigado pelo seu comentário, mesmo!
      Cumprimentos

      Eliminar
  39. Boa tarde! em primeiro lugar Parabéns pelo seu blog.gostaria de sua opinião.Minha filha está perto de completar o quarto mês e já tinha estabelecido o seu sono porém de uns dias para cá ela vem acordando várias vezes durante a noite quando encosta alguma parte do corpo na lateral do berço ou ela começa a se encolher como se tivesse com dor de barriga e acorda agitada e só volta a dormir depois que eu dou uma mama.Ela está com sono agitado e se Atravessa no berço durante a noite toda.dessa forma acorda várias vezes durante a noite com uma agitação sem igual. Não entendo o porquê dela acordar sendo que ela já estava acordando apenas uma vez durante a noite para mamar. Agora ela acorda de 3 A 4 vezes agitada chorando ou batendo com o pezinho ou a mãozinha na lateral do berço e não se acalma se eu não der o peito. Estou ficando exausta e não sei o motivo dela acordar tantas vezes parecendo que está com dor, a consulta com a pediatra está normal ela está bem de saúde, pode ser os dentes querendo nascer? Ela está babando Bastante e com uma irritação meio anormal irá completar 4 meses semana que vem. Muito obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Pode efectivamente ser algum desconforto que ela sente durante a noite.
      Experimente dar o paracetamol antes de dormir durante 2-3 noites, para ver se melhoras.
      Cumprimentos

      Eliminar
  40. Boa noite,
    Tenho uma bebê de 10 meses e durante o sono ela fica encolhendo as pernas pra cima da barriga e por isso acorda a noite toda, parece que está com dor ... por favor Dr.me ajude já estou ficando agoniada.

    Att.
    Rafaela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Desculpe, só vi agora a mensagem.
      Tente dar-lhe um probiótico para ver se melhora, podem ser gases.
      Cumprimentos

      Eliminar
  41. Bom dia,em primeiríssimo quero elogiar o seu trabalho a sua dedicação desde o início com este blog,coisa que poucos ou nenhuns médicos o fazem,em segundo lugar, dizer e criticar o seu trabalho pelo lado positivo,pois houve quem não soubesse interpretar este post sobre o dormir,no meu primeiro filho esta técnica foi a ideal (e tentei usar outras)no segundo filho acho que não se vai aplicar muito bem.mais uma vez muito obrigado pelo seu trabalho é empenho,que assim continue por muito tempo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite,

      Muito obrigado pelo seu comentário, bem haja!
      Cumprimentos

      Eliminar
  42. Boa Tarde,

    Desde já agradeço o seu empenho em aplicar parte dos seus conhecimentos acessíveis a todos. No entanto gostava de lhe colocar uma questão. O meu filho, tem 16 meses, e desde à muito não tem um sono sossegado, acorda várias vezes durante a noite. A médica de família recomendou, como experiência durante 3 meses dar-lhe 8 gotas de Melamil. Apesar do bebé ganhar sono mais cedo as noites estão iguais, com o bebé a acordar várias vezes. A minha questão é, este tipo de gotas Melatonina causam algum tipo de habituação? Como não está a dar o efeito desejado não será melhor interromper a administração das gotas? Obrigado

    ResponderEliminar