Tosse - amiga ou inimiga?

A tosse é um sintoma extremamente frequente em Pediatria e, na verdade, não passa de um mecanismo de defesa, que serve para “limpar” os pulmões e as vias respiratórias inferiores. No entanto, é importante perceber porque surge e, acima de tudo, quais os sinais de alarme a que se deve estar atento.
Sempre que alguma partícula estranha (microorganismo, poeira, líquido, expectoração, ...) chega aos brônquios ou pulmões, a primeira resposta do organismo é tentar eliminá-la. Para isso, é desencadeado o reflexo da tosse, em que ocorre uma saída de ar forçada pela boca, a alta velocidade, arrastando consigo o que conseguir.
Na maior parte das vezes é causada por infecções respiratórias e, apesar de surgir em poucas horas, demora muito mais tempo a desaparecer. De um modo geral, dura cerca de 2-3 semanas, período ao longo do qual vai melhorando lenta e progressivamente. No início surge, habitualmente, uma tosse seca e irritativa, seguida ao fim de 3-4 dias por tosse produtiva e com expectoração. Ao fim de cerca de uma semana a tosse volta novamente a ser seca e só depois vai desaparecendo. É muito importante conhecer estas características e tempo de evolução da tosse, porque só assim se consegue distinguir uma evolução típica de uma evolução atípica, sendo que esta última implica sempre observação médica e, eventualmente, realização de exames para investigação.
Uma vez que se trata de um mecanismo de defesa, não requer tratamento na maioria das vezes. De qualquer forma, há alguns procedimentos que devem ser adoptados e que podem ajudar a aliviar o desconforto provocado pela tosse, tais como:
  • fazer uma boa higiene nasal, com ajuda de soro fisiológico ou um spray de água do mar e, eventualmente, utilizando também um aspirador nasal;
  • fraccionar as refeições nos casos em que as crianças vomitam com a tosse, ou seja, dar mais vezes de comer, mas menos quantidade de leite/alimentos em cada refeição.
De um modo geral, a administração de medicamentos para “parar” a tosse deve ser evitada, pois acabam por retirar alguma capacidade de resposta do organismo e boicotar a principal forma que temos de limpar os pulmões. Já em relação aos remédios mais tradicionais ou “caseiros”, tais como os xaropes de cenoura ou mel, a sua eficácia é, no mínimo, bastante duvidosa e devem também ser evitados, uma vez que possuem demasiado açúcar e podem ser mais prejudiciais do que benéficos.

SINAIS DE ALARME
A tosse é muito frequente e todas as crianças têm vários episódios em que tossem durante o ano. A maior parte dessas situações são “comuns” e pouco graves, mas há alguns sinais de alarme que os pais devem conhecer, tais como:
- mau estado geral da criança
- febre alta, difícil de controlar
- falta de ar
- sinais de dificuldade respiratória (o nariz a abrir e fechar ou a pele entre as costelas a ir “para dentro e para fora” durante a respiração)
- tosse com mais de 3 semanas de duração, sem noção de melhoria
- vómitos persistentes
- dificuldade na alimentação
- guincho inspiratório entre acessos de tosse
É muito importante estar atento a estes sinais, porque a sua presença implica sempre uma observação médica mais urgente.




Comentários

  1. Minha filha ta com começo de pneumonia levei ela pra emergência mais o médico so passou remédio pra tosse não passou nenhum xarope o remédio que ele passou foi o prednisolona.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      A prednisolona é um corticóide, que tem um efeito anti-inflamatório e pode efectivamente melhorar a tosse.
      Cumprimentos

      Eliminar
  2. Bom dia. A minha filha tem três anos. Constipou-se. Não tem febre, come bem. Tosse e com frequência com espectaracao. Como não consegue deitar muitas vezes fora. E tem assim mais dificuldade em dormir de noite. Aconselha algum medicamento? Colocar neoserafina ajuda? Falo isto porque ela tem muita dificuldade em tomar xaropes para a tosse.
    Obrigada

    Ana Ferreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Nessas situaçõe spode ajudar um anti-histamínico ou um descongestionante nasal (neo-sinefrina, por exemplo, como indicou).
      Cumprimentos

      Eliminar
  3. Boa tarde,
    O meu filho tem uma laringite desde 2a dia 25. Foram prescritas nubeluzacoes, mas isso piorou segundo uma outra pediatra, que o atendeu esta sexta. Continua com alguma tosse, embora menos. Fazemos lavagem nasal com aspiracao regularmente, levamos a apanhar ar fresco a noite, elevamos a cabeceira da cama,muita agua.. Não faz febre desde 2a. Que conselho me daria mais ? Mesmo com menos tosse, pode voltar a creche 2a ? Muito obrigada desde já 🙏

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Nessas situações a tosse dura 2-3 semanas, mas a partir do momento em que ficam sem febre já podem regressar à vida normal.
      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Boa noite, tenho um pequenino com 5 meses e de à 2 dias para cá há noite dá-lhe tosse e vomita o leitinho. O que fazer? Durante o dia passa o dia bem, vem a noite dá-lhe a tosse. Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde,

      Geralmente nessas situações ajuda lavar bem o narizinho com um spray de água do mar e aspirar, para ver se melhora.
      Cumprimentos

      Eliminar
  5. Meu filho está com tosse e o nariz com coriza já faz quase 3meses , e não passa isso é normal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia,

      Se já está há três meses e não melhorou nada acho que deve ser observado, para tentar perceber a causa.
      Cumprimentos

      Eliminar
  6. O meu sobrinho tem três anos e na farmácia receitaram fluimucil mas a tosse ficou mais persistente e mais seca qual o melhor expectorante

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite minha filha tem 9 anos e estar com tosse seca com brinquite asmática estou dando 6 jatos da bombinha pra ela mas essa tosse não para o que devo fazer ?

      Eliminar

Enviar um comentário